Celular: herói ou vilão no trabalho?

Imagem2

 É inegável como os smartphones estão cada vez mais presentes na vida das pessoas. Muitas vezes, não é nem pelo serviço de telefonia, mas, sim, devido à internet e aos inúmeros aplicativos que auxiliam o dia a dia ou, simplesmente, entretém homens e mulheres de todas as idades. Inevitavelmente, toda essa tecnologia também chegou ao mundo corporativo, trazendo inúmeros benefícios para uns, que utilizam até como ferramenta da profissão, e diversos prejuízos para outros – tanto para o próprio colaborador, como para a companhia. Diante desse cenário, será que o celular se tornou um herói ou um vilão do trabalho?

Para quem passa mais tempo fora do escritório, este dispositivo pode ser um verdadeiro assistente. Afinal, hoje em dia, além de ligações, a grande maioria dos aparelhos permite checar, responder e enviar e-mails de onde quer que você esteja, utilizar o navegador com GPS para não se atrasar no encontro com o cliente, ler as notícias, conversar e até fazer pequenas reuniões com a equipe por meio de grupos em apps de mensagens, como o WhatsApp, e uma série de outras possibilidades, fazendo dele algo indispensável para obter êxito na carreira.

No entanto, ao mesmo tempo em que ele é um grande aliado do sucesso, também tem seus riscos. Parar excessivamente, durante o expediente, para conferir as últimas postagens no Facebook ou para papear com amigos e familiares, por exemplo, pode atrapalhar o rendimento, provocar desatenção e desconcentração, deixar a pessoa mais ansiosa, gerar conflitos nas relações entre colegas e superiores e ocasionar até mesmo uma demissão por justa causa.

Por essa razão, o tema vem gerando discussões sobre a utilização do celular em ambiente de trabalho – ocasionando a proibição dele em diversas companhias. O assunto também é polêmico para aqueles trabalhadores que acabam ficando disponíveis para demandas corporativas fora do expediente, gerando estafa por não terem um real descanso.

O fato é que os smartphones podem ser heróis na vida pessoal e profissional de qualquer pessoa, desde que sejam usados com parcimônia e bom senso para não se tornarem vilões da história.

 

Comentário

Deixe um comentário

14 − cinco =

XHTML: Você pode usar: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Siga-nos nas redes