Por que planejar?

Por que planejar?

Planejamento é um dos meios mais eficazes para atingir os objetivos

 

Na vida pessoal ou profissional, o planejamento é um tema extremamente importante. Por isso, faz parte de nossos treinamentos e trabalhos de consultoria, é tema recorrente aqui no blog e está sempre presente no dia a dia de muitas pessoas. Mas você sabe qual é a importância dele? Por que planejar?

Para responder a essa pergunta, imagine que visitamos um prédio charmoso e com uma ótima área para instalar cada setor da nova filial da empresa, precisando apenas de alguns ajustes. No entanto, descobrimos que o lugar foi concebido sem a elaboração de um projeto. O que pensaríamos sobre os responsáveis? Como saber que a construção é segura, se tanto o arquiteto, como o engenheiro não sabem quais são os pilares de sustentação, por exemplo? Como realizaríamos as adaptações que a companhia necessita?

Olhando para esta situação, parece até um absurdo, não é mesmo? Mas, ao trazermos isso para a nossa realidade, muitas vezes nós também agimos assim: construímos uma obra sem projetar a planta antes. Nem sempre nos damos ao trabalho de organizar as tarefas, delegar funções, conferir as ferramentas, estar preparados para lidar com imprevistos.

Ao planejar, nós concebemos e ordenamos um conjunto de medidas que devem ser feitos de acordo com as condições dispostas (material, tempo, dinheiro…) para atingirmos um objetivo fixado. Definimos um trajeto a ser percorrido munidos de meios para dominarmos a situação e realizar com maestria o que queremos.

Na prática, isso permite prever e determinar as etapas, precaver-se de imprevistos, consertar aquilo que porventura não funcionou – com tempo hábil, acompanhar o desenrolar das ações e saber se estão dentro ou não das expectativas, enquanto atuamos para transformar em realidade o que foi colocado no papel.

Em um breve resumo, um planejamento estabelecido e bem feito ajuda a:

  • Obter uma visão geral de todas as operações até alcançar o objetivo final;
  • Ter um instrumento de controle, no decorrer do desenvolvimento das ações;
  • Se libertar dos detalhes secundários, não retendo senão o essencial;
  • Se certificar do progresso na direção desejada e a possibilidade de corrigir possíveis desvios com maior respaldo.

O controle e o domínio do plano a ser seguido trazem um sentimento de segurança e de confiança pessoal que, por si só, é também um fator de eficácia nas ações – afinal, as dúvidas e os receios nos fazem perder tempo e privam-nos da lucidez que precisamos para trabalhar de forma eficaz e produtiva. Ou seja, o planejamento é um investimento em que programamos nossos movimentos a fim de atingir as metas de forma mais eficiente e conquistar melhores resultados.

Carreira: Como você quer estar daqui a cinco anos?

5 anos

5 perguntas que devem ser respondidas para você montar o seu plano de carreira

Ano novo costuma renovar as esperanças e trazer perspectivas mais otimistas. Então, que tal aproveitar esta empolgação para não só cumprir promessas como emagrecer e parar de fumar –bem frequentes nesta época – como, também, para refletir sobre o futuro? Como você se imagina daqui a cinco anos? Separamos algumas perguntas que podem ajudá-lo a encontrar um norte, seja ascender na carreira, buscar realizações ou mudar de área. Confira!

Eu gosto do que faço? 

Se você está em começo de carreira, é importante levar isso em consideração porque pessoas que gostam do que fazem são mais felizes, produtivas e dedicadas. Mas se já está na estrada, uma resposta negativa talvez indique a hora de repensar sobre sua trajetória, se estará disposto a continuar, ponderar uma possível mudança ou, simplesmente, dar uma nova chance ao seu trabalho e tentar ser cativado novamente. 

Quais são os meus pontos fortes e fracos?

Analise o que já conquistou, sua experiência, os cursos concluídos e em andamento, nível de proficiência em outras línguas, habilidades, deficiências, facilidades e dificuldades para aprender ou fazer algo. Isso tudo te ajudará a construir a sua meta de forma realista. Afinal, partimos daquilo que temos hoje para sermos o que desejamos amanhã.

Aonde eu quero chegar?

É fundamental estabelecer um objetivo e detalhá-lo, por exemplo, com o cargo, área, atividade, empresa, etc. Em seguida, identifique as etapas a serem percorridas e o tempo até alcançar o que quer: “Preciso virar coordenador, gerente e então, chegar à diretoria…”. Escreva tudo isso em um papel e mantenha-o visível.

Como vou lidar com a minha vida pessoal e profissional?

Essa é uma pergunta crucial para seguir ou voltar à questão anterior. Algumas posições ou profissões demandam tempo e exigem abdicar de momentos com a família e lazer. Abrir o próprio negócio ou almejar a presidência exigem dedicação e longas jornadas de trabalho, tanto antes de conseguir o cargo, como depois. Pense nisso.

O que eu preciso para alcançar o meu desejo?

Uma das principais regras para obter sucesso é se manter sempre antenado e atualizado. Com o seu objetivo e suas habilidades em mente, vá atrás das ferramentas que você precisa e ainda não tem, como capacitação, treinamento, idioma, dinheiro, etc. Ordene por prioridades, organize a sua agenda e o mais importante: tenha disciplina. Importante: essas atividades devem estar diretamente ligadas à sua meta.

Planejamento pode ajudar a aumentar as vendas e a qualidade de vida

Post1

Quem trabalha na área comercial sabe que, embora para alguns não haja horário fixo e nem a necessidade de ir ao escritório diariamente, a jornada de trabalho é bem puxada. Longos períodos dentro do carro para se deslocar entre uma visita e outra, encarando engarrafamentos quilométricos, sem horário de almoço, celular ligado 24 horas e muito suor para bater as metas. Diante dessas condições, é imprescindível que o profissional seja rigorosamente organizado para dar conta de tudo. Um planejamento pode ajudar no desempenho, aumentando as vendas e, de quebra, a qualidade de vida.

Muitas vezes, o segredo do sucesso está no estabelecimento de prioridades ao longo da semana e na coordenação das atividades, de forma a obter o controle da situação até que o objetivo seja atingido. Este domínio traz segurança e confiança, que são determinantes para alcançar o sucesso desejado.

Então, que tal separar alguns minutinhos ao fim de cada expediente para organizar melhor os seus afazeres do dia seguinte e de toda a semana? Pode até parecer bobagem, mas, esses pequenos detalhes fazem a diferença em uma negociação. Defina e materialize os objetivos do período escrevendo ou fazendo uma planilha e inclua os prazos para conclusão das tarefas importantes.

Com um bom planejamento e organização, conseguimos reduzir o desgaste físico e emocional do dia a dia. O simples fato de pararmos para elaborar a melhor rota a ser traçada, evita grandes deslocamentos, por exemplo, o que, na prática, resultará em ganho de tempo, um dia menos cansativo e mais disposição com o seu comprador.

Mas, quando “ir da zona norte à zona sul” é inevitável, o plano de ação também é vantajoso, pois ele permite uma preparação e um estudo para aproveitarmos melhor o nosso tempo. Logo, se já sabemos que vamos encarar muito tempo dentro do carro, por que não separar aquela seleção de músicas favoritas e tornar a viagem mais agradável? Vale ainda baixar podcasts ou investir em cursos em áudio para ouvir durante o caminho e transformar aquele tempo que seria considerado “perdido” em “ganho”.

Já planejou como será a sua semana?

Deu errado, e agora?

 Imagem Post

Confira 5 atitudes que vão te ajudar a enfrentar melhor as questões do dia a dia

Sonhamos, planejamos e trabalhamos arduamente. Contudo, nem sempre o barco flui como queremos. Talvez, por mares remotos, são os ventos que sopram em direção contrária ou a tripulação que não está remando corretamente. Problemas, erros e imprevistos podem acontecer a qualquer momento – infelizmente. Ou será felizmente?

Embora ninguém goste das adversidades da vida, é com elas que amadurecemos. É claro que se pudermos evitar esta tensão, será muito mais fácil. Mas, se o leite já estiver derramado, não adianta chorar. É hora de agir! Então, comece com uma visão mais positiva, encarando tais contratempos como desafios e aprendizados. Assim, mudamos aquela realidade estressante para algo instigante, mesmo quando o nervosismo é grande.

Veja algumas dicas para encarar melhor os problemas:

 Não permita que o medo paralise você

Ter medo é normal. O que não podemos é deixar que ele nos impeça de agir. Seja corajoso e não desista. Aos poucos, o medo é substituído pela satisfação do dever cumprido.

 Saiba receber críticas

Críticas são oportunidades de aprendizado. Para enxergá-las assim, é preciso conter a reação mais imediata, que provavelmente seria muito mais emocional. O importante é tentar extrair o principal da crítica recebida, avaliar e tentar melhorar. Por fim, agradeça, especialmente se for daquelas críticas agressivas ou que não agregam nada. Além de elegante, é inesperado e também leva seu interlocutor à reflexão.

 Recomece! Defina objetivos e estabeleça prioridades

Não importa em que ponto parou ou o que deu errado, sempre é possível recomeçar. Pense aonde quer chegar, mas seja realista. Tenha em mente uma meta que seja ambiciosa e concreta e estabeleça o prazo para ser alcançada. Para isso, monte critérios que definam graus de prioridade. As razões de importância podem ser diversas (afetivas, dever, moral, etc.). Diante dos problemas, é mais fácil ser positivo quando se está trabalhando em função de uma meta.

 Tenha atitude positiva sobre o tempo

De nada serve se queixar de ter muito ou pouco tempo ou de ter trabalhado demais (quando as tarefas e obrigações parecem penosas ou difíceis). Ter  uma  atitude  positiva  frente  ao  tempo  é  investir  positivamente a energia  física  e  intelectual, procurando conscientemente descobrir e apreciar os aspectos positivos das coisas que temos oportunidade de viver. Isso ajuda a se dominar a fim de melhor gerenciar o tempo.

 Previna-se com um planejamento efetivo

Para diminuir o stress quando os problemas aparecem, precisamos estar preparados. Para isso, é importante planejar. Estudar os caminhos a serem percorridos e pequenas metas a serem cumpridas. Faça planos em longo, médio e curto prazo. E não se esqueça de pensar no que pode dar errado e possíveis imprevistos. Isso te dará uma gama de alternativas quando os obstáculos aparecerem, deixando-o mais confiante!

Siga-nos nas redes