Como dar um feedback sobre a aparência do colaborador

Como dar um feedback sobre a aparência do colaborador, visando o sucesso dele e sem ser invasivo? Separamos 5 dicas para te ajudar

5 dicas para te ajudar na hora do feedback sobre a aparência do colaborador

“Quem vê cara, não vê coração”, já dizia o velho ditado. Mas, na prática, a apresentação conta (muito!) e, felizmente ou infelizmente, pode impactar na carreira. Uma roupa sensual, amassada ou casual demais, barba malfeita, maquiagem pesada ou falta de higiene podem causar constrangimentos, dificuldades para ganhar o respeito dos colegas ou conquistar clientes. A questão é: quando isso acontece no seu time, o que fazer? Como dar um feedback sobre a aparência do colaborador, visando o sucesso dele e sem ser invasivo? Separamos 5 dicas para te ajudar a tratar este tema tão delicado, porém necessário para obter melhores desempenhos.

  1. Reflita sobre a questão

Em primeiro lugar, é extremamente importante se questionar e refletir. Será que a vestimenta está realmente inadequada ou é um incômodo devido ao seu gosto pessoal? Às vezes, temos em mente que é necessário usar terno e gravata para trabalhar, no entanto, cada segmento pede o seu traje, mais formal ou informal. Outro ponto que vale a reflexão é se isso está prejudicando ou atrapalhando o desempenho do profissional. Pense se houve algum fato, comentário ou dado que possa embasar a sua teoria e visão sobre o assunto.

 

  1. Veja as regras

O próximo passo é ler as regras da empresa e conferir se o look viola alguma norma do código de conduta. É possível que a pessoa simplesmente não tenha ciência sobre tais preceitos ou que eles não sejam tão explícitos como deveriam. Se for esse o caso, assuma a falha e informe-o. “Não é permitido o uso de jeans na empresa e eu não o comuniquei. O erro é meu”. Considere se existe a real necessidade em implementar regras para vestuário e se isso traria possíveis benefícios.

 

  1. Prepare-se

Se o diálogo for, de fato, pertinente, é hora de se preparar. Construa argumentações com bases sólidas e motivos profissionais. Você pode recorrer às pesquisas que mostrem a influência da aparência nas conquistas profissionais, por exemplo. Mas, tome cuidado com discursos de “certo e errado”: prefira transmitir empatia e desejo de vê-lo bem-sucedido pelo viés de como isso pode ajudá-lo a ascender nos negócios. “Uma camisa pode te dar mais credibilidade, facilitando o seu trabalho”. Uma boa dica é certificar-se com o departamento de RH se a sua preocupação tem fundamento e se pode ser interpretada como discriminação.

 

  1. Saiba aconselhar e escutar receptivamente

A forma de se comunicar durante a reunião pode ditar os resultados do feedback. Portanto, tome cuidado para que o seu zelo com o outro não pareça ofensivo. Conferir um tom de conselho à conversa com uma dose de empatia deixa o caminho mais seguro, especialmente quando a má aparência é decorrente de alguma dificuldade enfrentada pelo seu colaborador. Saiba falar, mas também, esteja aberto a ouvi-lo e a compreender a situação. Às vezes, nem mesmo o próprio colaborador percebe que seus obstáculos pessoais estão causando desleixo.

 

  1. Vestir-se com conforto e autenticidade

O feedback visa conscientizar o outro sobre a importância de sua aparência e como isso pode ajudá-lo profissionalmente. Isso não significa deixar a personalidade de lado para usar determinados tipos de roupas ou usar vestes incômodas. Permita a autenticidade na produção, com charme e elegância, e é claro, com conforto – afinal, roupas desconfortáveis prejudicarão o bem-estar e a produtividade.

 

Para finalizar, deixe todas as regras bem claras a todos os colaboradores a fim de evitar que isso aconteça em sua equipe ou que surjam novas ocorrências e sessões para discutir sobre a vestimenta. Se necessário, considere divulgar informações sobre trajes e cuidados em uma reunião ou no jornal da empresa, por exemplo. Já para os recém-chegados tomarem ciência, uma boa saída é incorporar esse conteúdo às orientações sobre a corporação.

A importância do Feedback

 

Liderança 5

Como ele pode ajudar a alavancar a sua carreira ou obter excelência da sua equipe

 

O nosso cotidiano é sempre atribulado. Entre uma reunião e outra, atendemos a demanda do dia a dia, resolvemos problemas que não param de chegar, além de nos engajarmos em novos projetos. Entramos no ritmo para dar conta do recado, mas, nem sempre temos a certeza que estamos executando a tarefa da melhor maneira possível ou se estamos correspondendo às expectativas da empresa. É neste momento que o feedback exerce um papel fundamental para o desenvolvimento do colaborador e na obtenção de melhores resultados.

No entanto, é muito comum ver pessoas torcendo o nariz só de ouvir esta palavra. Uns deixam de fazê-lo por receio de magoar o outro, ou então, a fim de evitar qualquer desconforto entre as partes. Outros encaram como se fosse uma sessão de tortura. A verdade é que a visão sobre o assunto é ainda bastante deturpada. Então, é hora de compreender o objetivo desta ferramenta, sua importância e como ela pode alavancar os negócios.

O feedback é fruto de um monitoramento. Ele é a maneira mais efetiva de transmitir ao colaborador as suas percepções a respeito do trabalho por ele desempenhado ou do comportamento que foi analisado.

Se a sua conclusão está dentro ou acima do esperado, é utilizado como forma de reconhecimento e congratulações. Os destaques aos pontos positivos são importantes para reforçar ainda mais o ânimo de quem recebe este retorno.

Contudo, se está abaixo do que se espera, a ferramenta é usada com a finalidade de instruir e direcionar melhor o colaborador. Afinal, é muito mais benéfico quando se tem alguém para orientá-lo ou indicar erros. Às vezes, não conseguimos enxergar deslizes ou, sem querer, acabamos por sabotar a nós mesmos com certas atitudes. Por isso, é importante fazer o diagnóstico para conhecer as razões de a pessoa não corresponder às expectativas, e, sobretudo, resolvê-las.

Este esforço de acompanhar o desempenho de cada integrante da equipe possibilita o crescimento do colaborador e fomenta o alcance de excelência da tarefa. A partir do momento que ocorre o entendimento do conceito e o reconhecimento da sua importância, tanto do gestor, como do colaborador, o feedback não será mais confundido como “bronca” ou “crítica”. Passará a ser encarado como um encontro, que pode até mesmo ser prazeroso, no intuito de discutir como buscar o sucesso do profissional.

Dessa forma, o feedback precisa ir além de uma reunião anual de avaliação: deve ser usado como instrumento de melhoria contínua no desenvolvimento das atividades. Ao estimular o progresso dos colaboradores da equipe, trabalho de qualidade e superação de metas são apenas alguns resultados a serem desfrutados.

Experimente colocar em prática. Certamente, você terá uma equipe mais empenhada e efetiva na busca dos objetivos determinados!

 

Como Liderar Jovens Talentos nas Empresas

Os jovens talentos são um ativo valioso para qualquer empresa, trazendo energia, criatividade e novas perspectivas. No entanto, liderá-los requer uma abordagem diferente em comparação com as gerações anteriores. Como líder, é essencial compreender suas motivações, expectativas e necessidades únicas para criar um ambiente propício ao seu crescimento e sucesso.

Os talentos dos jovens são frequentemente descritos como ambiciosos, ávidos por aprendizado e desafios do status quo. Eles valorizam a flexibilidade, a autonomia, a inovação e oportunidades de desenvolvimento profissional. Muitos buscam um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional e esperam que as empresas ofereçam um ambiente de trabalho estimulante e significativo.

Além de um salário competitivo, os jovens talentos buscam empresas que ofereçam oportunidades de crescimento, reconhecimento pelo seu trabalho e um senso de propósito. Eles valorizam a cultura organizacional que promovam diversidade, inclusão e equidade, enfim, procurando empresas com valores alinhados aos seus próprios.

Para motivar jovens talentos, é essencial oferecer desafios estimulantes, reconhecimento por suas conquistas e oportunidades de assumir responsabilidades adicionais. Incentivando-os a participar de projetos criativos e a compartilhar suas ideias. Por outro lado, tenha um programa para oferecer benefícios flexíveis, como horários de trabalho flexíveis e oportunidades de trabalho remoto.

As soft skills, como comunicação eficaz, pensamento crítico e trabalho em equipe, são essenciais para o sucesso profissional. Como líder, você pode ajudar jovens talentos a desenvolver essas habilidades através de treinamentos, workshops e oportunidades de praticar. Encoraje-os a participar de reuniões, apresentações e projetos em equipe para aprimorar suas habilidades de comunicação e colaboração. Atividades práticas, como projetos de equipe e simulações de cenários, ajudam os jovens talentos a desenvolverem habilidades de resolução de problemas e pensamento crítico.

Conheça suas equipes individualmente, observando suas habilidades, interesses e estilos de trabalho. Ofereça feedback construtivo e oportunidades de autoavaliação para ajudá-los a identificar seus pontos fortes e áreas de melhoria. Trabalhe com eles para criar planos de desenvolvimento personalizados, alinhando seus objetivos de carreira com as necessidades da empresa.

Liderar jovens talentos requer uma abordagem adaptável e centrada no indivíduo. Ao compreender suas motivações, expectativas e necessidades únicas, você pode criar um ambiente de trabalho que o ajudará a prosperar e contribuir para o sucesso da empresa. Invista no desenvolvimento de suas habilidades e oportunidades de crescimento, e você verá os jovens talentos florescerem sob sua liderança.

Conte com o apoio da Dynargie para mudar!

A Dynargie é uma consultoria internacional com 41 anos, que trabalha o lado humano dos negócios. Transformamos comportamentos, criamos ambientes com uso sustentável de energia para impactar positivamente os resultados, através de uma metodologia exclusiva, simples, prática e consistente.

Desenvolvemos soft skills em todos os níveis das organizações, com consultoria quando o cliente precisa criar caminhos e com desenvolvimento, formação e coaching quando o cliente precisa desenvolver pessoas.

Nos programas de formação Dynargie, refletimos com os participantes, em uma troca otimizada de conhecimento e experiências, sobre a melhor forma de gerir pessoas de diversas gerações. Ao final de cada treinamento, o participante “leva para casa” o resultado de um amplo debate e um conjunto de ferramentas práticas, simples e consistentes para gerir sua equipe nesse contexto tão desafiador.

Conheça mais a nosso respeito no site www.dynargie.com.br, no Blog www.blog.dynargie.com.br e siga-nos no Linkedin , no Facebook, no Instagram, e no Youtube.

 

Gamificação nos Treinamentos: Transformando o Aprendizado em uma Jornada Empolgante

 

 

A Dynargie investiu no desenvolvimento de uma plataforma de Gamificação, que já está utilizando em seus treinamentos, desenvolvendo ainda mais o lado humano dos negócios.

A ferramenta é um game totalmente inovadora, que será aplicado sob medida para cada cliente, através de um método que fará suas equipes brilharem!

A gamificação nos treinamentos transforma o aprendizado em uma jornada empolgante ao incorporar atividades lúdicas e interativas, que estimulam o engajamento e a motivação dos participantes, em uma experiência divertida e única.

A aplicação de elementos de jogo nos treinamentos é necessária quando temos algumas situações como tempo – jornadas longas que precisam manter o interesse dos participantes entre os módulos e, paralelamente mensurar e registrar seu esforço de forma mais fácil. Além disso, é útil para empresas que têm investido muito no desenvolvimento de soft skills e querem algo diferente para estimular os participantes.

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS DA GAMIFICAÇÃO NO TREINAMENTO DE SOFT SKILLS PARA EMPRESAS

1. Incentiva a interação social e o trabalho em Equipe

Interação social, colaboração, trabalho em equipe, fóruns de discussão e competições entre colegas, adicionam uma dimensão social ao aprendizado.

A interação social cria uma comunidade de aprendizagem, onde os participantes compartilham experiências e se apoiam mutuamente.

Desafios e atividades em grupo incentivam a troca de conhecimento e a construção de uma comunidade de aprendizado.

2. Feedback imediato

Os jogos oferecem feedback imediato sobre o desempenho, permitindo que os participantes ajustem sua abordagem de aprendizado de maneira contínua, mantendo os participantes envolvidos na jornada.

3. Fortalece a cultura de aprendizagem

Ao transformar o processo de aprendizagem em uma experiência mais envolvente e interativa, a gamificação estimula os colaboradores a participarem ativamente das atividades de treinamento. Isso cria um ambiente propício para o desenvolvimento contínuo de habilidades e conhecimentos, promovendo uma mentalidade de aprendizado entre os funcionários, ao longo do processo. Além disso, ao incorporar atividades lúdicas e desafiadoras, a gamificação torna o treinamento mais divertidos e motivadores, incentivando os colaboradores a buscarem constantemente novos conhecimentos para aprimorar seu desempenho. Como resultado, a cultura organizacional se torna mais receptiva à inovação, à colaboração e ao crescimento profissional, contribuindo para o sucesso das empresas.

4. Estimula uma competição saudável

Atividades competitivas, como rankings e tabelas de classificação, apresentam uma dimensão de competição saudável.

A competição motiva os participantes a superarem desafios e aprimorarem suas habilidades para se destacarem.

5. Mantém o ritmo da aprendizagem

A aplicação de treinamentos que utilizam também a gamificação, mantém o ritmo da aprendizagem de forma dinâmica e estimulante. Ao incorporar atividades de jogos, como desafios, recompensas e competições, os colaboradores são incentivados a se envolver ativamente no processo de aprendizagem, mantendo assim um interesse contínuo e uma motivação elevada. A gamificação proporciona uma abordagem interativa e imersiva ao treinamento, o que ajuda a evitar a monotonia e o desinteresse frequentemente associados a métodos tradicionais de aprendizagem. Isso permite que os participantes avancem em seu próprio ritmo, ao mesmo tempo em que são desafiados a superar obstáculos e alcançar metas estabelecidas. Como resultado, a aprendizagem se torna mais eficaz e eficiente, garantindo que os colaboradores absorvam e apliquem o conhecimento de maneira mais consistente e duradoura.

6. Aumenta a retenção de novos conhecimentos

A natureza envolvente dos jogos contribui para uma melhor retenção de informações. A utilização de treinamentos presenciais ou remotos, aliados a gamificação tem demonstrado aumentar significativamente a retenção de novos conhecimentos. Essas atividades através da gamificação motivam os colaboradores a permanecerem engajados e focados, o que facilita a absorção e retenção de informações. Além disso, a abordagem interativa e prática da gamificação permite que os participantes experimentem os conceitos aprendidos em um contexto lúdico, o que fortalece ainda mais sua compreensão e retenção. Como resultado, os colaboradores são capazes de lembrar e aplicar os novos conhecimentos de forma mais eficaz em suas atividades diárias, contribuindo para um aprendizado mais duradouro e significativo.

CONTE COM O APOIO DA DYNARGIE PARA MUDAR!

Nos programas de formação Dynargie, usamos diversas ferramentas de tecnologia para apoiar nossa metodologia. Uma gamificação bem desenhada, fortalece o engajamento dos participantes no processo de aprendizagem e o espírito de equipe, aumenta o conhecimento, a retenção e cria uma cultura de aprendizagem.

Atuamos no human side of business com o propósito de transformar comportamentos e impactar resultados. Nossas soluções estão em linha com as necessidades atuais de formação e desenvolvimento e fazem parte de nosso DNA. Em nossos programas, antes das técnicas, abordamos a importância da mentalidade adequada para lidar com esse novo contexto de mundo.

Conheça mais a nosso respeito no site www.dynargie.com.br, no Blog www.blog.dynargie.com.br e siga-nos no Linkedin dynargie-brasil e no Instagram

Era Digital e a Geração Z

A Era Digital trouxe consigo uma série de transformações significativas na forma como vivemos, trabalhamos e nos comunicamos. No centro dessas mudanças está a Geração Z, nascida (em meados da década de 1990 e dos anos 2000) e criada em um mundo totalmente imerso na tecnologia digital. Essa era moldou profundamente a forma como a Geração Z interage com o mundo ao seu redor. Eles são nativos digitais que estão redefinindo a cultura, o consumo, o ativismo e o ambiente de trabalho à medida que continuam a crescer e influenciar a sociedade.Uma geração que está sempre em constante conectividade digital, sempre online, seja por meio de smartphones, tablets ou computadores, o que os torna altamente adeptos às mídias sociais e à comunicação digital.

Consequentemente, têm acesso a uma quantidade sem precedentes de informações, são naturalmente curiosos e capazes de aprender rapidamente sobre qualquer assunto que lhes interesse.

Seus hábitos de consumo estão moldando o cenário do consumo de várias maneiras. Preferem experiências sobre bens materiais, valorizam a autenticidade das marcas e são altamente influenciados por seus pares e influenciadores digitais.

São conhecidos por seu ativismo digital, usando as mídias sociais como uma plataforma para levantar questões sociais e políticas, exigir mudanças e promover a conscientização sobre questões importantes, como justiça social, mudanças climáticas e direitos humanos.

Para a Geração Z, a tecnologia é uma ferramenta essencial de aprendizagem. Estão acostumados a aprender por meio de recursos digitais, como vídeos online, tutoriais e aplicativos educacionais.

No ambiente de trabalho não poderia ser diferente, ao entrar no mercado de trabalho, trazem consigo uma série de expectativas e preferências diferentes. Eles valorizam a flexibilidade, o propósito no trabalho e a oportunidade de crescimento e desenvolvimento profissional.

O desafio de fazer a Geração Z permanecer na empresa

Fazer com que um funcionário queira permanecer em seu local de trabalho envolve criar um ambiente e oferecer condições alinhadas com suas necessidades, aspirações e valores. Isto significa, fomentar um sentimento de pertencimento, crescimento e realização, onde o colaborador se sente motivado a contribuir com seus melhores esforços.

Para geração Z algumas condições são importantes para trabalhar e permanecer na empresa. Essa geração busca um ambiente de trabalho que ofereça cultura organizacional positiva, flexibilidade, propósito, oportunidades de desenvolvimento, feedback e reconhecimento, tecnologia moderna e um compromisso com a diversidade e a inclusão. As empresas que conseguem atender as essas necessidades têm maior probabilidade de atrair e reter talentos da Geração Z.

  1. Cultura Organizacional: Uma cultura de trabalho positiva e inclusiva é fundamental para a Geração Z. Eles procuram empresas que promovam um ambiente de trabalho colaborativo, onde se sintam valorizados, respeitados e parte de uma equipe unida.
  2. Flexibilidade: A Geração Z valoriza a flexibilidade no local de trabalho. Eles desejam horários flexíveis, opções de trabalho remoto e equilíbrio entre vida pessoal e profissional para terem liberdade e autonomia em sua jornada de trabalho.
  3. Propósito e Impacto Social: Mais do que apenas um salário, a Geração Z busca significado e propósito em seu trabalho. Eles preferem empresas que demonstrem um compromisso com questões sociais e ambientais e que tenham um impacto positivo no mundo.
  4. Desenvolvimento Profissional: A Geração Z valoriza oportunidades de aprendizado e desenvolvimento contínuo. Eles procuram empresas que ofereçam treinamento, mentoria e oportunidades de crescimento profissional para avançarem em suas carreiras.
  5. Feedback e Reconhecimento: Feedback regular e reconhecimento pelo trabalho bem-feito são importantes para a Geração Z. Eles querem orientação clara sobre seu desempenho e apreciam ser reconhecidos e valorizados por suas contribuições.
  6. Ambiente de Trabalho Tecnológico: Como nativos digitais, a Geração Z espera que as empresas adotem tecnologias modernas e ferramentas digitais no local de trabalho. Eles valorizam a eficiência e a inovação tecnológica em suas atividades diárias.
  7. Diversidade e Inclusão: A diversidade e a inclusão são importantes para a Geração Z. Eles buscam empresas que promovam a diversidade de perspectivas e experiências e que criem um ambiente de trabalho inclusivo e acolhedor para todos.

Conte com o apoio da Dynargie para mudar!

A Dynargie é uma consultoria internacional com 41 anos, que trabalha o lado humano dos negócios. Transformamos comportamentos, criamos ambientes com uso sustentável de energia para impactar positivamente os resultados, através de uma metodologia exclusiva, simples, prática e consistente. Desenvolvemos soft skills em todos os níveis das organizações, com consultoria quando o cliente precisa criar caminhos e com desenvolvimento, formação e coaching quando o cliente precisa desenvolver pessoas.

Nos programas de formação Dynargie, refletimos com os participantes, em uma troca otimizada de conhecimento e experiências, sobre a melhor forma de gerir pessoas de diversas gerações. Ao final de cada treinamento, o participante “leva para casa” o resultado de um amplo debate e um conjunto de ferramentas práticas, simples e consistentes para gerir sua equipe nesse contexto tão desafiador.

Conheça mais a nosso respeito no site www.dynargie.com.br, no Blog www.blog.dynargie.com.br e siga-nos no Linkedin , no Facebook, no Instagram, no Frank casino, no Youtube e no Twitter.

Siga-nos nas redes