Diversidade nas empresas: mais inovação e desenvolvimento

Diversidade nas empresas: mais inovação e desenvolvimento

Pesquisa realizada pela Mckinsey & Company mostra que o investimento em diversidade nas empresas gera um desempenho 35% superior à média

O tema diversidade nas empresas ainda é um grande tabu. Mesmo no século XXI, as minorias e as diferenças de todas as naturezas, como gênero, raça, orientação sexual, deficiência, entre outras, infelizmente ainda enfrentam grandes dificuldades pelo preconceito. No mercado de trabalho não é muito diferente, mas o cenário já está começando a mudar, provocando uma nova percepção sobre o tema: a diversidade dentro das empresas traz mais inovação e desenvolvimento.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Mckinsey & Company, companhias que incluem essa heterogeneidade em seu quadro de colaboradores têm desempenho 35% melhor do que a média. Além disso, conseguem conquistar os melhores talentos e melhorar a orientação ao cliente, a satisfação dos funcionários e a tomada de decisões, levando a um ciclo virtuoso de rendimentos crescentes.

Isso vale para tanto para a diversidade nos quesitos gênero, etnia/raça, idade e orientação sexual como também para experiências, mentalidades globais e culturas. O estudo sugere que todos os casos estão suscetíveis a trazer vantagens competitivas às corporações que investem em atrair e, é claro, manter profissionais tão diversificados. A pluralidade de indivíduos com formações, culturas, habilidades e pontos de vistas diferentes agrega ainda mais aos negócios, uma vez que as disparidades desafiam as equipes e se transformam em uma espécie de motor da inovação, criatividade e de novas soluções.

Em uma palestra realizada na AMCHAM sobre como inovar, Erika Takahashi, vice-presidente de Recursos Humanos para América Latina da Mastercard, ressaltou a importância disso no recrutamento. “Se eu contratar pessoas do mesmo ramo, que passaram pelos mesmos problemas, tiveram a mesma solução, eu não vou ter inovação porque elas pensam igual”, justificou.

Cientes da importância do tema e da sua valorização, as corporações começam a buscar a igualdade de gêneros, tanto na operação, como também em cargos de liderança. Elas procuram também manter a mente aberta para incluir pessoas como a população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transgêneros) e as pessoas com deficiência. É uma responsabilidade social que requer comprometimento para que o mundo corporativo se desenvolva e todos ganhem!

Como tirar vantagem do tempo

Como tirar vantagem do tempo

 

Confira 5 dicas para otimizar o seu dia para aprender e alavancar a vida profissional

 

Nas 24 horas do dia, precisamos trabalhar, cuidar de nós mesmos, ficar com a família, descansar, correr atrás dos objetivos, ter uma vida social e tantas outras coisas. Nessa correria, parece impossível desenvolver aquele algo a mais que o mercado exige. Parece, mas não é! Basta saber como tirar vantagem do tempo, antes perdido, para beneficiar a sua vida, ganhando, assim, alguns minutinhos (até horas) mais produtivos.

 

Leia!

Quem vai para o trabalho de transporte público ou fretado ou está na espera entre uma reunião e outra, pode aproveitar essas brechas para ler um livro, estudar ou se atualizar com as notícias gerais e da sua área. Além de adquirir conhecimento, a leitura ajuda a desenvolver a escrita, reduzir os erros gramaticais e enriquecer o vocabulário.

Ouça!

Ouça audiobooks ou podcasts enquanto estiver realizando alguma atividade em que você consiga dividir a sua atenção, como enquanto dirige, prepara a comida ou corre na esteira. Mas, é importante ressaltar que o áudio não deve atrapalhar a sua tarefa, nem o contrário!

Assista!

Na internet há diversos vídeos, palestras e tutoriais das mais diversas áreas que podem ser assistidos gratuitamente. Bastam apenas 10 minutos por dia (ou menos!). Aliás, existe uma grande diversidade de filmes e documentários que podem agregar conteúdo relevante à sua vida e, ainda, transformar isso em uma sessão pipoca com a família ou amigos.

Cursos online

Hoje em dia, há milhares de opções de cursos online ou de ensino à distância – perfeitos para quem só pensa em voltar para casa depois do expediente ou precisa de horários alternativos para acompanhar as aulas. Aí, ao invés de ligar a TV, que tal abrir o notebook? Vale até se aconchegar no sofá ou na cama, só não pode dormir! 😉

Tecnologia e aplicativos

Invista na tecnologia para usar o seu tempo de maneira mais produtiva. Diversos aplicativos mensuram a sua produtividade a partir dos dados imputados – o que pode ser ótimo para se organizar. E nas horas vagas, você também pode utilizar apps para aprender ou aprimorar um idioma. Tem até mesmo games que podem ser ótimos para estimular o aprendizado de adultos de forma divertida (não é só para as crianças!).

E então, já achou alguns minutinhos do dia para usar em seu favor?

A importância da atitude positiva no mundo corporativo

A importância da atitude positiva no mundo corporativo

Às vezes, quando se fala da importância da atitude positiva no mundo corporativo, o discurso soa como óbvio, que apenas “repete mais do mesmo”. No entanto, o tema tem grande importância e relevância porque pequenas ações são capazes de melhorar a atmosfera do setor, abrir um caminho de possibilidades e crescimento profissional e, ainda, aumentar a nossa qualidade de vida.

Isso só acontece ao assumirmos a responsabilidade de permitir ou impedir a perda de energia com ressentimentos, comparações com os outros, intrigas, queixas e toda a gama de comportamentos que leva a lugar nenhum. Somente quando criamos essa consciência e, sobretudo, nos empenhamos em utilizar todas as nossas forças com aquilo que realmente importa e agrega, conseguimos tirar proveito dessa positividade.

Por outro lado, isso não significa que devemos passar o dia todo sorrindo forçadamente. Além disso, é possível que esse excesso de alegria e amabilidade cause apenas irritação ao invés de melhorar o ambiente. Na prática, se queremos trabalhar em um local mais gentil, por exemplo, precisamos ser mais gentis. Afinal, a empresa é feita de pessoas.

Mudanças devem começar a partir de nós mesmos. A importância da atitude positiva se revela todos os dias, quando temos a opção de ver um obstáculo como o fim do mundo ou encará-lo como um desafio. Reclamar pelos cantos e transmitir o seu mau humor? Ir atrás de soluções e melhorias para aquele incômodo? Notar a chegada de um colega e saudá-lo com um “bom dia” ou fingir que nem o viu. Qual é a sua escolha?

Diversas pesquisas já comprovaram que o otimismo contagia e, assim como uma risada sincera proporciona bem-estar físico e mental – e felicidade estimula a criatividade e a inovação. Tudo isso irá refletir no seu desempenho, nas suas perspectivas, no seu convívio com pessoas, dentro e fora da empresa. Todos ganham!

Carreira: Como você quer estar daqui a cinco anos?

5 anos

5 perguntas que devem ser respondidas para você montar o seu plano de carreira

Ano novo costuma renovar as esperanças e trazer perspectivas mais otimistas. Então, que tal aproveitar esta empolgação para não só cumprir promessas como emagrecer e parar de fumar –bem frequentes nesta época – como, também, para refletir sobre o futuro? Como você se imagina daqui a cinco anos? Separamos algumas perguntas que podem ajudá-lo a encontrar um norte, seja ascender na carreira, buscar realizações ou mudar de área. Confira!

Eu gosto do que faço? 

Se você está em começo de carreira, é importante levar isso em consideração porque pessoas que gostam do que fazem são mais felizes, produtivas e dedicadas. Mas se já está na estrada, uma resposta negativa talvez indique a hora de repensar sobre sua trajetória, se estará disposto a continuar, ponderar uma possível mudança ou, simplesmente, dar uma nova chance ao seu trabalho e tentar ser cativado novamente. 

Quais são os meus pontos fortes e fracos?

Analise o que já conquistou, sua experiência, os cursos concluídos e em andamento, nível de proficiência em outras línguas, habilidades, deficiências, facilidades e dificuldades para aprender ou fazer algo. Isso tudo te ajudará a construir a sua meta de forma realista. Afinal, partimos daquilo que temos hoje para sermos o que desejamos amanhã.

Aonde eu quero chegar?

É fundamental estabelecer um objetivo e detalhá-lo, por exemplo, com o cargo, área, atividade, empresa, etc. Em seguida, identifique as etapas a serem percorridas e o tempo até alcançar o que quer: “Preciso virar coordenador, gerente e então, chegar à diretoria…”. Escreva tudo isso em um papel e mantenha-o visível.

Como vou lidar com a minha vida pessoal e profissional?

Essa é uma pergunta crucial para seguir ou voltar à questão anterior. Algumas posições ou profissões demandam tempo e exigem abdicar de momentos com a família e lazer. Abrir o próprio negócio ou almejar a presidência exigem dedicação e longas jornadas de trabalho, tanto antes de conseguir o cargo, como depois. Pense nisso.

O que eu preciso para alcançar o meu desejo?

Uma das principais regras para obter sucesso é se manter sempre antenado e atualizado. Com o seu objetivo e suas habilidades em mente, vá atrás das ferramentas que você precisa e ainda não tem, como capacitação, treinamento, idioma, dinheiro, etc. Ordene por prioridades, organize a sua agenda e o mais importante: tenha disciplina. Importante: essas atividades devem estar diretamente ligadas à sua meta.

Aprenda a gostar do que faz

Gostar do que faz

6 dicas para você adquirir um dos principais ingredientes do sucesso – gostar do que faz

Você já deve ter ouvido falar que as pessoas que amam seus empregos são mais felizes. Por consequência, elas também são consideradas mais produtivas e mais dedicadas. Entretanto, sabemos que nem todos os profissionais conseguem unir a paixão com o trabalho. Pensando nisso, preparamos algumas dicas para te ajudar a aprender a gostar do que faz, a fim de tornar sua carga horária mais prazerosa e fazê-lo adquirir um dos principais ingredientes para o sucesso.

Dê uma chance a si mesmo e ao seu emprego

Esqueça a frase: “Eu odeio o meu trabalho”. Propagar este ódio como um mantra apenas irá piorar o seu rancor e alimentar a sua frustração. Por isso, o primeiro passo é estar aberto a tentar gostar de seu ofício e querer verdadeiramente ser feliz com ele. Transformações vêm de dentro.

Reflita

Antes de tomar qualquer atitude, é necessário refletir a respeito do que te incomoda e o porquê. Às vezes, o problema não é exatamente a ocupação em si, mas, determinadas tarefas, por exemplo. Faça uma lista com itens positivos e negativos para visualizar melhor o contexto e entender o seu incômodo. Assim, ficará mais fácil descobrir o que precisa ser feito para melhorar a situação.

Busque novos desafios

O tédio e o comodismo nas atividades corriqueiras são duas das principais causas para torcer pelo fim do expediente todos os dias. Neste caso, o jeito é se reinventar e procurar algo para instigá-lo novamente, como encarar o desafio de aperfeiçoar uma planilha ou assumir novas responsabilidades.

Razão e objetivos

Pense no que você já conquistou e no que ainda pretende realizar, mesmo que isso signifique apenas metas pessoais, como uma viagem ou ter uma casa própria. Quando você encontra as razões que o levam a passar a maior parte do seu dia no trabalho e estabelece metas sua vaga ganha mais valor e o motivará a dar o seu melhor.

Mudanças

Embora muitos tenham resistência, as mudanças podem ser uma ótima alternativa. Vale negociar uma nova função, pedir transferência para outra área, trocar de equipe. Mas, se preferir ficar onde está, então, sugira modificações, mostrando o que pode ser aprimorado, procedimentos mais eficientes, ou mesmo acordos que favoreçam o setor. Sempre há uma forma de fazer melhor!

Siga-nos nas redes